PLANEJAMENTO DE MARKETING DIGITAL

O planejamento de Marketing Digital é essencial, pois possibilita a coordenação de todo tipo de atividade que precisa ser desenvolvida pela empresa para que os objetivos estabelecidos consigam ser cumpridos de maneira eficaz.

Este tipo de ação possibilita que não haja o desenvolvimento de atividades pontuais e isoladas que não trazem nenhum tipo de benefício para a empresa.

Com o planejamento, as atividades são pensadas para serem executadas de forma coordenada e em consonância com as necessidades da empresa.

Essa ferramenta, quando executada de forma eficaz beneficia a empresa em diversos aspectos, sobretudo na sua relação com os clientes e o incremento das vendas.

Além de compreender a importância do planejamento das ações de Marketing Digital, neste artigo ainda iremos esclarecer questões como:

  • O que é e como se define um público-alvo?
  • Como escolher um objetivo?
  • Quais os recursos necessários para executar um planejamento de Marketing Digital?
  • O que é e o que devo ter em mente na hora de elaborar um cronograma?
  • O que é monitoramento?

DEFININDO O SEU PÚBLICO-ALVO

A definição do público-alvo é um dos elementos cruciais para o impacto e divulgação qualificada dos produtos e/ou serviços de uma empresa.

Quando há uma boa segmentação do perfil desses usuários, torna-se mais fácil o planejamento de estratégias de Marketing Digital que estarão em conformidade com as demandas dos clientes em potencial.  

A partir dessa definição, não há risco quanto ao alcance o público que realmente poderá gerar retorno à empresa, uma vez que não se trata de uma publicidade aleatória e genérica, mas sim focada no público que tem interesse em comum ao da empresa.

Ao compreender o que é o público-alvo, ou seja, aquelas pessoas que têm determinadas características e comportamentos que as tornam mais propícias a se tornarem clientes, é hora de definir que aspectos seriam esses, mas você sabe como defini-los?

É uma tarefa de suma importância ajustar as ações que pretendem ser desenvolvidas para que a persona ou stakeholder, ou seja, os clientes potenciais ideais possam se interessar e se tornarem leads sujeitos às campanhas e divulgação dos conteúdos na rede.

 

Como definir o público-alvo?

Para definição do público-alvo é necessário ter o nicho de negócio bem definido, assim como a prévia realização de uma pesquisa de mercado para descobrir quem é o público-alvo da sua empresa.

Conhecer a concorrência possibilitará a avaliação de quais estratégias utilizadas por ela surtiram algum resultado e quais não obtiveram o sucesso almejado, além de ser uma forma para que você faça uma avaliação crítica da sua própria empresa.

Durante a pesquisa para definição do público-alvo dois aspectos devem sobressair que são a faixa etária e a renda dos clientes em potencial.

Ao ter clareza quanto a esses dois elementos fornecerá a verificação e precificação dos produtos ou serviços que você oferece, sobretudo se estão condizentes com a situação social do público que você deseja alcançar.

Toda informação sobre o público-alvo é válida para a sua definição, por isso é crucial que a empresa esteja representada nas redes sociais para que se possa não apenas obter mais informações, mas, sobretudo para entender melhor o comportamento e perfil do público.

Lembre-se que o enfoque da estratégia de marketing será para o grupo que representa a maior parte do seu público no nicho de mercado.

 

Objetivo

Um dos principais pontos de estratégia do Marketing Digital consiste na definição dos objetivos. Esse pode ser um grande entrave para quem está se inserindo agora no universo do marketing.

Pensando nisso, elaborei um pequeno checklist com os principais objetivos que podem ser alcançados por meio do Planejamento de Marketing Digital. Assim, você poderá identificar aquele que melhor se adequa a realidade da sua empresa e suas necessidades.

 

Objetivo #1 – Conversão e nutrição de leads

Após a identificação dos usuários que compõem o público-alvo da sua empresa, é preciso segmentá-los e entender quem são os clientes potenciais, ou seja, os leads.

A partir daí é deve-se começar a produzir conteúdos que sejam de relevante importância para eles e gerar um relacionamento com os mesmos por meio de contatos periódicos por via de e-mail marketing.

Este tipo de ação é denominado de nutrição de leads e tem por objetivo manter os contatos sempre interessados e informados quanto às novidades do site da empresa, para que eles se convertem em clientes.

 

Objetivo #2 – Conversão de novos clientes

A conquista de novos clientes pode ser mais um dos objetivos alcançados por meio do Marketing Digital.

Mais uma vez é sobressai a importância da produção de conteúdo qualificado, pois será por meio da publicação destes em canais digitais que poderá ser despertado o interesse das pessoas pela empresa ou marca.

Ao passo em que sentem mais confiança nos conteúdos que lhes são disponibilizados na web, maiores serão as chances de que se tornem clientes.

 

Objetivo #3 – Suporte e atendimento ao cliente

Outro objetivo interessante é a utilização de meios digitais para atender e dar suporte aos clientes.

Com o avanço das formas de comunicação e a mudança nas relações sociais, as pessoas têm cada vez menos paciência para aguardar um atendimento, sobretudo se forem referentes a algum problema que requeira uma solução imediata.

Dessa forma, a utilização de redes sociais, aplicativos de conversas instantâneas ou qualquer outro tipo de ferramenta que possibilite uma resposta imediata ou no menor tempo possível fará com que a empresa não só apresentam uma forma diferenciada de relação com o cliente como passará maior segurança ao mesmo.

 

Objetivo #4 – Retenção e fidelização de clientes

Diante de uma concorrência cada vez mais acirrada, manter e fidelizar um cliente é um dos grandes desafios para a maioria das empresas.

No entanto, esse entrave pode ser superado se houver a utilização de uma boa estratégia de Marketing Digital.

Como? O bom relacionamento entre o cliente e empresa, um suporte de atendimento eficiente, a entrega de conteúdo, dentre outras ações podem contribuir para a fidelização de clientes.

 

Objetivo #5 – Aumentar as vendas

A ampliação das vendas e consequentemente dos recursos é o grande objetivo da maioria das empresas, e pode ser alcançado por meio do Marketing Digital e as estratégias para o seu desenvolvimento.

Um exemplo disso são as lojas físicas que pretendem se lançar  no mercado digital. Ela poderia conseguir vender para pessoas que até então desconhecia e ter outra visão de alcance do seu produto ou serviço.

É preciso destacar que não se devem colocar todos os objetivos que apresentamos aqui nas metas da estratégia de Marketing Digital, o ideal é começar com três e na medida em que forem sendo alcançados, poderão ser inseridos outros tipos que estejam em conformidade com a realidade e necessidade da empresa.

 

RECURSOS NECESSÁRIOS

Toda informação necessita percorrer um caminho para chegar ao seu objetivo, e com o Marketing Digital acontece a mesma coisa.

O conteúdo produzido para o público-alvo precisa de ferramentas ou canais para que chegue ao seu alcance na hora e para a pessoa certa, assim como possibilite que os usuários entrem em contato com a marca.

Então, para que o Planejamento de Marketing Digital e as respectivas estratégias e ações dos mesmos, serão utilizados os principais canais de comunicação digital, a saber:

 

Site

Esse canal é central e indispensável, pois é caracterizado como a porta de entrada do consumidor.

No site que estão concentradas todas as informações da empresa, do produto ou serviço, a forma com que ela foi construída, a equipe responsável, o catálogo e demais informações que proporcionarão que o usuário tenha uma visão geral do que se trata a empresa e sua posição no nicho de mercado.

 

Aumentar a autoridade online

 

Redes sociais

As redes sociais se tornaram um canal de comunicação imprescindível para aquelas empresas que desejam melhorar sua posição no mercado.

São famosas em todo o mundo e uma ótima forma de fazer posts patrocinados.

Além da praticidade quanto a forma de anunciar um produto ou serviço, elas ainda possibilitam a segmentação e direcionamento de campanhas de marketing para um público-alvo.

 

E-mail Marketing

O e-mail marketing possibilita a utilização de uma lista de emails para atrair leads e publicar novos conteúdos de forma mais personalizada, assim como as demais atualizações do site da empresa, como: lançamentos de produtos, promoções, convites, dentre outros.

Gera o direcionamento do usuário para o site da empresa e ainda pode se configurar como uma ferramenta de comunicação de ambos como forma de fortalecimento da relação cliente-empresa.

 

Otimização dos Mecanismos de Buscas

Essa ferramenta é conhecida por todos aqueles que estão inseridos no universo da mídia digital.

É caracterizada como responsável pela otimização do desempenho do site em busca orgânica de conteúdo por meio de palavras-chave específicas.

É essencial que o site a desenvolva para manter uma boa posição nas plataformas de busca e assim gerar mais tráfego para a própria página.

 

LEIA: O QUE É SEO E COMO APLICAR NO SEU SITE?

 

Publicidade online

As campanhas de publicidades online são responsáveis por atrair o cliente para o site de uma empresa.

Essa forma de direcionar o público-alvo de uma empresa ocorre por meio da realização de campanhas para divulgação de promoções, ou para mostrar novos conteúdos.

As ferramentas de publicidade online de maior relevância são: Google AdWords e o Facebook Ads.

 

Landing Pages

A Landing Page é a página na qual o usuário é redirecionado para que possa adquirir um material específico, como um ebook de forma gratuita.

Ao ir para a outra página, ele se depara com um formulário que precisa preencher para concluir o download.

Essa é uma ótima estratégia para obter maiores informações sobre o público-alvo, além do contato de e-mail que pode ser utilizado por outra ferramenta, como citamos no item anterior.

 

Ferramentas de Automação

As ferramentas de automação proporcionam a agilização no processo de consolidação de informações, sobretudo em tarefas como a Nutrição de Leads, criação de Landing Pages ou análises métricas.

Outra característica desta ferramenta é o baixo percentual de erro.

 

Produção de Conteúdo

Como foi abordado no item acima, é por meio da elaboração de conteúdo que o possível cliente poderá adquirir informações sobre o produto ou serviço, se identificar com o problema apresentado, chegar a uma solução, considerá-la e finalizar a compra.

Nesse sentido, o blog é uma das principais ferramentas para a publicação de conteúdo e orientar o cliente a tomar a decisão.

Aumentar a autoridade online

 

 

Nutrição de Leads

Essa ferramenta proporciona não só a manutenção do relacionamento entre clientes e empresa, como o fortalece e transmite confiança ao usuário.

Está baseada na identificação de grupos segmentados por seus interesses em comum, nos quais o site passará a enviar conteúdos que lhes sejam de relevância.

Essa forma de atuar possibilita que o cliente se mantenha sempre em contato com a empresa e a depender da qualidade do conteúdo, a colocará como referência no nicho de mercado.

 

Cronograma

O cronograma é um instrumento elaborado para o controle as atividades da campanha de Marketing Digital, nele serão estipuladas datas e tempos condizentes com a atual situação da empresa e dos envolvidos na concretização do planejamento.

As datas devem ser reais e possíveis de serem cumpridas conforme estipulado.

Dessa forma, para que se dê início ao processo de elaboração do cronograma é necessário que se tenha em mente alguns passos que são fundamentais para que esse instrumento seja executado de forma eficaz e sem prejuízo para a campanha, são eles:

 

Cronograma #1- Tenha um objetivo central

Uma campanha e Marketing Digital pode ter diversos objetivos e utilidades, por isso é preciso criar um objetivo central da campanha para que todas as ações que forem planejadas sejam executadas para o alcance do objetivo.

Assim, a campanha terá foco e eficiência quanto a execução do cronograma de Marketing Digital.

 

Cronograma #2- Quebre o objetivo central em metas menores

O objetivo central deve ser subdividido em diversas outras metas menores que podem ser cumpridas pela equipe, levando em consideração o número dos seus componentes e o número de ações que devem ser feitas pela equipe ou por quem contribuirá para a execução do cronograma.

 

Cronograma #3 – Escreva tudo

Quando o objetivo central for estipulado, assim como as ideias e as metas que devem ser cumpridas pela equipe, coloque todas as informações em um documento e envie para a equipe que será partícipe do processo de concretização do cronograma e das suas respectivas ações.

Lembrando que para a estruturação do cronograma deve ser considerado tanto o número de participantes quanto a duração da ação para que o instrumento seja executado da melhor forma possível.

 

Cronograma #4- Controle as ações siga o cronograma

Por fim, as ações que foram estipuladas no cronograma, assim como os participantes e o tempo de execução devem ser respeitados e realizados conforme o planejado.

Por isso, é primordial o controle das ações desenvolvidas por cada membro da equipe e se foram executadas dentro do previsto e de forma qualificada.

 

MONITORAMENTO

Ao investir em Marketing Digital é preciso estar ciente de que um dos principais pilares dessa estratégia é o monitoramento.

Nele, você deve acompanhar o desempenho do conteúdo disponibilizado para o público, nas diversas plataformas de mídias sociais e blogs, assim como o relacionamento dos seus leads ou clientes com a sua empresa.

Além do índice de conversões da sua empresa na web.

Uma forma de fazer esse monitoramento é através do rastreio dos contatos. A internet disponibiliza uma série de ferramentas que facilitam o acesso a esse tipo de informação.

Ao ter os objetivos e indicadores definidos é possível mensurar os resultados e avaliar se conseguiu alcançar os objetivos e metas estabelecidas durante o Planejamento de Marketing Digital.  

Realizar a tarefa de analisar a campanha e avaliar os dados coletados é fundamental para que se possam determinar quais os pontos que obtiveram melhores respostas do público-alvo e quais necessitam ser melhoradas para que seja elaborado um novo planejamento mais adequado e aproximado aos determinantes do seguimento que se deseja alcançar.

Caso ainda não tenha clareza quanto ao estabelecimento e avaliação dos indicadores, selecionamos uma lista das principais taxas a serem consideradas:

 

Monitoramento #1 – Número de visitas

Consiste no número total de visitantes do website da empresa, que por sua vez é compreendido como o principal alvo para interação com os clientes e o público-alvo.

O monitoramento dessa taxa permite a avaliação do conteúdo e identificar se o mesmo atinge as expectativas e resultados esperados.

O tempo que cada visitante navega na página da empresa é essencial, sobretudo para avaliação da permanência em algumas páginas específicas.

Por meio dessa avaliação é identificado o interesse e curiosidade acerca do conteúdo que está sendo disponibilizado.

O ideal é que esse tipo de métrica seja acompanhado continuamente de forma mensal, para mensurar a evolução ou regressão da quantidade de visitas que a página recebe.

 

Monitoramento #2 – Número de conversões

Como o nome indica, a taxa de conversão permite a identificação do índice de conversão de uma página. Ela é caracterizada como a mais valiosa das métricas, pois identifica a rentabilidade de sua ação de Marketing Digital.

Independente da forma com que as conversões sejam definidas, elas são sempre bem vindas para quem deseja expandir os negócios.

A métrica das conversões deve ser acompanhada em landing pages, no entanto, pode ser usada para formulários em páginas de vendas do próprio site.

Além da conversão é preciso estar atento a página de origem do usuário, assim como se ele interagiu com os conteúdos. Essa prática permite identificar quais dos conteúdos têm melhor retorno em leads.  

 

Monitoramento #3 – Qual o post mais popular

Para elencar o post mais popular é preciso descobrir quais estão trazendo mais tráfego para o site. É uma métrica importante para ser utilizada, tendo em vista que não é todo visitante que proporcionará conversões após ler um post.

É comum percebermos que a maioria dos bons negócios tenham sido realizados após o alinhamento do conteúdo ao interesse do público-alvo.

 

Monitoramento #4 – Qual conteúdo está convertendo mais

A maioria das conversões são realizadas a partir de home page, página de informações sobre a empresa, vitrine dos produtos ou serviços e da landing page.  

Ao compreender que esses aspectos do site são essenciais no processo de monitoramento e nutrição do público-alvo, é preciso que ocorra a análise do “caminho” dos usuários por algum desses aspectos antes de realizar ou negar determinada conversão.

Esse é um grande indício para reavaliação ou não do formato do site, para que ele seja mais atraente ao público.

 

Monitoramento #5 – Qual o vídeo mais assistido

Em qualquer forma de utilização de vídeo no marketing digital é essencial observar o comportamento do público-alvo acerca do trabalho realizado.

Nesse sentido, a utilização da ferramenta Analytics do YouTube é uma excelente maneira para se compreender o comportamento dos usuários ante os vídeos que são publicados no blog.

A ferramenta permite ir além da análise das visualizações, mesmo ainda sendo incipiente no mercado, possibilita o acesso a mais informações sobre o público-alvo que são de suma importância para a continuação ou o remodelamento das estratégias de vídeo.

A métrica mais importante da ferramenta é a possibilidade de comparação de um vídeo com outro com a mesma duração, permitindo tais comparações é possível entender a taxa de sucesso do vídeo.

 

Monitoramento #6 – Taxa de abertura dos emails

O e-mail marketing é uma ferramenta extremamente importante para o Marketing Digital, sobretudo no que concerne à verificação da eficácia de suas campanhas nessa plataforma de marketing.

Por meio dela é possível medir a quantidade de pessoas que abriram seu e-mail dividido pelo número que o recebeu o conteúdo enviado.

Além disso, essa métrica não só indica a qualidade do assunto escolhido para o envio por e-mail, como assinala o melhor horário para que o referido envio seja realizado de modo a atingir o maior número de possíveis clientes.

As taxas de cliques e de cancelamento de cadastro também contribuem para uma análise mais segura.

 

Monitoramento #7 – Quais canais tem maior conversão

É constatada a importância de gerar contatos por meios das campanhas, no entanto, se assegurar de que estes contatos estão gerando conversões é ainda mais.

A porcentagem gerada pela ferramenta irá revelar os contatos que estão se tornando clientes nos diversos canais de interação do usuário com a marca.

 

Monitoramento #8 – Qual o retorno sobre o investimento

É importante que ocorra a mensuração do quanto de receita a empresa está gerando para tanto ver se o objetivo delineado durante o planejamento está sendo encaminhado, como para ver o retorno do investimento em marketing.

Geralmente isto é medido no CRM, mas você também pode mensurá-lo por meio de outros softwares.

Este indicador poderá ajudar a entender o quanto os esforços de Marketing são refletidos em receita.

Após obter essa informação é possível nortear o trabalho do mês seguinte, assim como a forma com que poderá utilizar a receita extra.